LAUDO ERGONÔMICO

 
PAGINA INICIAL
QUEM SOMOS
O QUE É ERGONOMIA
NOSSOS PRODUTOS E SERVIÇOS
CATÁLOGOS DE NOSSOS PRODUTOS
1- ACESSÓRIOS AUTO ILUMINADOS
2- APOIO ERGONÔMICO PARA MOUSE E TECLADO
3- APOIO PARA OS PÉS
4- BANCOS ERGONÔMICOS
5- CADEIRAS ERGONÔMICAS
6- CINTOS ABDOMINAIS LOMBARES
8- MESAS E BANCADAS ERGONÔMICAS
7- ESTAÇÕES E POSTOS DE TRABALHO
9- TAPETES ANTI FADIGA E ESTRADOS
10- SUPORTES ERGONÔMICOS
11- PRODUTOS ANTI- ESTÁTICOS
12- CALÇADOS ESPECIAIS
GINÁSTICAS E PREVENÇÃO
VIDEOTECA
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
ERGONEWS - Brasil
PROMOÇÕES ESPECIAIS
NOTÍCIAS
IMPRENSA
BATE PAPO COM NOSSA EQUIPE TÉCNICA
ARTIGO DA SEMANA
ARTIGOS E MATERIAL TÉCNICO
CONTATO
 

 

15/09/2012 - LAUDO ERGONÔMICO


Por Osny Telles Orselli

Alterar tamanho da fonte: A+ | a-

Hoje vamos falar sobre LAUDO ERGONÔMICO.


Existem muitas divergências e muitos desencontros sobre o tema porém, nada mais evidente do que dizermos que Laudo Ergonômico é uma análise do risco ergonômico a que estamos sujeitos, em casa, no trabalho, no lazer e, até dormindo...


Vamos fazer algumas considerações e algumas colocações.


Participe conosco, leia e de, também,  seu relato.... 


CONSIDERAÇÕES GERAIS:


O que é Laudo Ergonômico -
O Laudo ou Análise ergonômica é um documento que mostra os riscos ERGONÔMICOS do objeto, do posto ou do profissional.
O Laudo Ergonômico é obrigatório a todas às empresas que possuem empregados, cujas atividades ou operações os expõem a riscos, que por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem em esforços de levantamento, transporte e descarga individual de materiais, ou outros que exigem postura forçada e ainda, esforços repetitivos.
 
Objetivo do Laudo Ergonômico -
O laudo ergonômico tem por objetivo analisar as condições de trabalho dos setores administrativos e produtivos da empresa, ou mesmo de um estabelecimento particular como uma residência, sob os aspectos da Ergonomia e das condições Ambientais, visando fornecer subsídios para a empresa, ou para o solicitante, para implementar mudanças em sua organização e método de trabalho, no sentido de diminuir os riscos da ocorrência de acidentes e moléstias do trabalho.


O laudo ou análise ergonômica identifica os riscos ergonômicos, bem como recomenda as intervenções e ou adaptações necessárias, seja no ambiente de trabalho, mobiliário, máquinas, equipamentos e ferramentas, ou nos processos de trabalho, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente, além de preservar a saúde do trabalhador e em especial as prevenir o acometimento das LER/DORT (Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Ósteosmusculares Relacionados ao Trabalho).
Hoje, muitas pessoas buscam a melhoria da sua qualidade de vida melhorando suas condições de vida e, uma dessas condições, é a melhoria de seus cuidados pessoais com sua coluna e seu complexo músculo- esquelético.


Como são avaliados os riscos dos ambientes de trabalho -
Os Riscos dos ambientes de trabalho são avaliados de forma qualitativa, procedendo-se em seguida, o enquadramento de acordo com os dispositivos legais.


Quem é o responsável pela elaboração e assinatura do Laudo de Ergonômico-
O Laudo Ergonômico deve ser realizado  por equipe de especialistas em estudos ergonômicos e riscos ambientais à saúde, produzindo  material descrito das operações, dos ambientes, dos equipamentos utilizados, que permitiu elaborar considerações e recomendações a respeito dos métodos e da organização do trabalho com relação às atividades inerentes à administração
O responsável pelo laudo é a pessoa que tem a habilitação para a função ou seja,  Engenheiro de Segurança do Trabalho  que é o profissional “legalmente habilitado” na área de segurança do trabalho e devidamente credenciado junto ao CREA – Conselho Regional de Engenharia, o fisioterapeuta com especialização e conhecimento em Ergonomia, ou outro profissional que realmente tenha a especialização, a habilitação e a capacitação para fazer essa análise técnica.


Aqui encontramos mais uma problemática e polêmica situação. Não que seja um problema legal mas sim, um problema de ordem moral ou mesmo circunstancial. Por que falamos isso? Porque nem sempre quem assina o faz de forma consciente e correta. Isso acontece em vários setores, não apenas na Ergonomia. Assinar é ser reponsável perante ao contratante e perante a lei. Muitos empresários não se atentam a importância da escolha correta de um profissional para essa análise. Da correta análise dependerá a correta adequação e a correta atenção ao profissional. Frente a qualquer fiscalização, e a qualquer situação ocupacional, é primordial que se tenha total confiança no profissional ou na equipe de profissionais que elabora esse laudo.


Explicando melhor, não basta ser alguém com habilitação, é necessári oque esse alguém tenha CAPACITAÇÃO para fazer uma análise correta, legal e profissional.


Da mesma forma que precisamos de médicos habilitados e capacitados para nos atender pois desse atendimento depende a nossa saúde, também devemos procurar profissionais que realmente entendam da saúde de nossos profissionais e, consecutivamente, de nossa empresa. É melhor prevenir do que remediar porque muitas vezes, para certos erros não existem remédios....



Validade do Laudo Ergonômico -
A exemplo do PPRA conforme subitem 9.2.1.1. da NR-09, deverá ser efetuada, sempre que necessário e pelo menos uma vez ao ano, uma análise global do Laudo Ergonômico para avaliação do seu desenvolvimento e realização dos ajustes necessários e estabelecimento de novas metas e prioridades. Evidentemente, se houverem modificações no posto, no trabalho ou no usuário, o laudo deve ser refeito
 
Tempo que deve ser guardado o Laudo ergonômico - A exemplo do PPRA, os dados deverão ser mantidos por um período mínimo de 20 (vinte) anos.
 
Obrigatoriedade das empresas possuírem o Laudo Ergonômico -
A Norma Regulamentadora – NR-17 – Ergonomia (Lei nº 6514/77 – Portaria nº 3751/90) estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação, por parte de todas as empresas que admitam empregados que estejam expostos a riscos ergonômicos.


COMO ELABORAR UM LAUDO ERGONÔMICO CONSCIENTE:


Como é de se imaginar, o Laudo Ergonômico de uma estação de Trabalho  deve ser direcionado a análise global do posto de trabalho, sempre levando em consideração o psico - biofísico do seu operador.


O Laudo Ergonômico deve ser elaborado por posto de Trabalho individual,  levando em consideração. também, a empresa como um todo.
Nada deve ser analisado de forma segmentada.


Conforme a NR 17, o objetivo do Laudo Ergonômico é estabelecer parâmetros para a adaptação das condições de trabalho as características psicofisiológicas dos trabalhadores.


Temos, basicamente, 3 tipos de Laudos Ergonômicos:


1 - Laudo Ergonômico do Objeto


2- Laudo Ergonômico do Posto de Trabalho - AET


3- Laudo Ergonômico Funcional


O Laudo Ergonômico que denominamos Consciente, deve ser realizado com estudos visando os 3 tipos de laudos acima mencionados para que se tenha uma real Avaliação Ergonômica do Posto - que pode ser de trabalho ou um simples local de lazer onde assistimos uma TV ou a dona de casa realiza  seus trabalhos domésticos.


A ERGONOMIA deve estar presente no dia a dia de toda populaçãp para prevenção dos riscos aos quais se está exposto por problemas de má postura, falta de ventilação, falta de iluminação, tamanho inadequado de ferramentas, e outras milhares de situações que se traduzem por uma má condição de equilíbrio físico - emocional -  postural.


O desenvolvimento de um Laudo Ergonômico consta de:   


- Estudo detalhado dos processos utilizados no desenvolvimento das atividades; 


- Avaliações qualitativa e quantitativa dos riscos ergonômicos; 


- Avaliação do mobiliário e equipamentos frente as atividades (hora x homem x trabalho); 


- Aferição e análise das condições ambientais dos locais de trabalho; (esquecido por muitos profissionais que elaboram o LE.


- Aferição e análise do psico - biofísico do operador


- Recomendações técnicas para melhoria das condições de trabalho. 


- Implantação de medidas de controle; 


- Treinamentos e cursos sobre ergonomia;


- Mobilizações simples como a "Ginástica do Gato"
 
Vamos falar um pouco sobre o Laudo Ergonômico:
Quando uma empresa sofre uma ação fiscalizatória da DRT (Delegacia Regional do Trabalho) e não desenvolve nenhuma ação em ergonomia ou ações insatisfatórias geralmente é notificada, com um prazo para elaboração do (s) documento (s) solicitado (s) - geralmente o Laudo Ergonômico - passível de multa caso não cumpra esse prazo. Neste caso vem uma pergunta extremamente atual para o gestor da empresa: A elaboração da Análise Ergonômica do Trabalho (Laudo Ergonômico) é suficiente para proteger minha empresa? A resposta é DEPENDE!


Vejamos em mais detalhes…


O primeiro ponto é que o Laudo Ergonômico (AET) é exigência legal dentro do conjunto de normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego, descrita na norma número 17 — AQUI VOCÊ PODE ACESSAR A NR 17.


A segunda questão é que hoje em dia não basta somente a empresa contratar uma pessoa ou empresa que identifique os riscos presentes no ambiente de trabalho, é preciso que o profissional que desenvolve trabalhos em ergonomia aplique conceitos de gestão em suas análises de risco: identificando, eliminando (ou controlando), priorizando, avaliando e validando seus trabalhos.


Com freqüência, apenas a primeira e a segunda etapas são contempladas nos estudos ergonômicos.


O profissional se dirige a empresa, fotografa algumas situações, aplica alguns questionários e elabora o relatório do tipo:
1- Posto de trabalho A
    riscos  B + C
    sugestão de melhoria  SS.



Isso é suficiente?  Como sempre, a resposta é DEPENDE: Muitas vezes não…


Hoje tem se exigido, além da identificação do risco e a sugestão de melhoria, uma melhor caracterização das atividades de trabalho, estabelecendo prioridades para as ações de controle e principalmente acompanhamento do trabalho.


Cada vez menos se admite o “Laudo de Gaveta”, somente para “cumprir tabela”.


Muitas ações fiscalizatórias têm exigido que a AET contenha no mínimo uma planilha de correções (cronograma), pois neste caso se estabelecem prazos de cumprimento e de avaliação. Para não nos estendermos por hoje, cabe ressaltar novamente o papel do profissional capacitado. A cobrança acaba sendo natural por parte de algumas empresas, pois um laudo mal elaborado pode trazer mais custos do que benefícios, acaba gerando o “retrabalho”. Já diz o velho ditado “Se conselho fosse bom ninguém dava, vendia”, mas se cabe um conselho aos profissionais que adentram à área é que surgindo uma possibilidade de trabalho, contate algum profissional com maior experiência, faça parcerias, pesquise, empenhe-se… Vale mais a pena começar com menores rendimentos porém da maneira correta!


Quem assina seu laudo, tem que ter condições técnicas e psicofisiológicas para representa-lo caso haja algum problema e alguma perícia seja indicada.


Portanto: faça mas...faça certo!


A saúde do trabalhador é muito importante pois o "capital humano" é o maior patrimônio de qualquer empresa.


Osny T. Orselli


• Engenheiro Mecânico - Escola Politécnica  - USP – SP
• Engenheiro de  Segurança do Trabalho – Escola de Engenharia Mackenzie – SP
• Pós Graduação em Administração de Empresas – Fundação Getúlio Vargas – SP
• Especialização em Engenharia de Produção – Fundação Getúlio Vargas - SP
• Especialização em Altos Estudos Estratégicos – Escola Superior de Guerra – ADESG - SP
• Professor do Estado de São Paulo na disciplina de Higiene e Segurança do Trabalho
• Membro oficial do  US NATIONAL SAFETY COUNCIL -USA
• Membro oficial do US HUMAN FACTORS AND ERGONOMIC SOCIETY – USA
• Diretor Técnico Científico da ASE – All Safety Ergonomics – Mundoergonomia
• Membro do Conselho Consultor da CMQV – Câmara Mutidisciplinar de Qualidade de Vida – responsável pelo departamento de ERGONOMIA
• Diretor do CONSELHO COMUNITÁRIO DE SEGURANÇA – Jacareí – SP
• Conselheiro da  FIESP/ SESI E SENAI – Jacareí – SP
• Coordenador Técnico do PPRE – Programa de Prevenção de Riscos Ergonômicos da CMQV - SP

Comente este artigo:
* Nome:
E-mail:
Publicar E-mail:Sim   Nao   
* Comentário:
O que está escrito na imagem ?
 
JOCIANE DA SILVA ALVES - 04/04/2017 10:50
jocicardias@gmail.com
Bom dia Vou participar de uma licitação onde o edital pede que a NR seja assinada por um Engenheiro de Segurança do Trabalho e que a sua especialidade seja comprovada e ALÉM disso pede que o Laudo seja registrado no conselho de classe deste profissional . Isso procede ? De que forma posso Registrar um Laudo no Conselho ? no CREA pra ser mais precisa. Fico no seu aguardo com a maior brevidade.
sergio cintra - 20/12/2016 20:02
cintratst@hotmail.com
Parabéns pelo excelente texto caro colega, porém me permite um comentário. A informação que deva ser um engenheiro o profissional habilitado a elaborar um laudo ergonômico esta induzindo os leigos , consumidores ao erro. Esta muito equivocado com esta afirmação. Na NR 17 em nenhuma frase cita tal argumento.. Qualquer profissional que tenha conhecimentos em: Fisiologia, Biomecânica, Anatomia, psicologia e em higiene ocupacional tem total habilidade para elaborar a ANALISE ERGONÔMICA DO TRABALHO, e isso não é um Laudo como citou e sim uma analise ergonômica, são coisas totalmente distintas.
Domingos França Soares - 25/11/2016 12:31
francayeswecan@hotmail.com
O Técnico em Segurança do Trabalho pode assinar o Laudo Ergonômico do Objeto? Parabenizo pelo excelente artigo. Qual o orgão que fiscaliza as empresas?
Jorge João da Silva - 18/08/2016 22:52
jjwssilva55@gmail.com
Boa Noite Senhores Achei muito bom o artigo, muito esclarecedor e rico em detalhes. Parabéns Jorge TST
Vilma Brandão Magalhães Brandão - 31/07/2016 23:11
Gostei muito!
Deise Monteiro - 12/04/2016 09:18
Muito bom! Esclarecedor. Parabéns, as questões abordadas precisam ser mais difundidas entre os profissionais e às empresas. Há empresas que durante toda a sua existência fazem uma Análise Ergonômica e a apresentam sempre achando que estão agindo corretamente.
rosana - 17/03/2016 18:26
muito interessante eu mesmo não sabia,obtive mais conhecimento.
harry - 02/03/2016 16:10
harkinsey118@hotmail.com
prezado, osny excelente artigo!parabens Grato grato Osny
Manoel alves de Sousa - 26/02/2016 10:39
masousa1601@gmail.com
Caro Osny, excelente artigo, e para mim ajudou-me esclarecer agumas duvidas,muito obrigado
CARLOS - 22/02/2016 15:28
PARABÉNS MUITO BEM ESCLARECEDOR
CLEDSON DA PAIXÃO RAMOS - 10/02/2016 08:47
cprsst@gmail.com
Excelentes esses norteadores! Parabéns!
Márcio Ferreira da Silva - 06/12/2015 09:07
marciomkn@gmail.com
Gostei muito do que dito nesse sit, pois abriu meu entendimento em ergonomia, sendo que eu gostaria mais de participar sobre o assunto, perguntando como funciona e como devo controlar os dados levantados na empresa que trabalho.
AIDÊ LESSER - 23/11/2015 07:59
aidelesser@hotmail.com
Esta publicação foi muito importante em complementação ao trabalho que tive de apresentar na Universidade, pois se trata da abertura de uma empresa. Parabéns pela excelente matéria!
DOMINGOS FRANCA SOARES - 30/10/2015 15:44
francayeswecan@hotmail.com
Primeiro parabenizo pela excelente matéria. Dirimir a maioria das minhas dúvidas sobre ergonomia(NR-17).Pergunto: O técnico em segurança do trabalho, pode assinar o Laudo Ergonômico?
Robson Teixeira - 09/07/2015 11:36
Prezado Osny, Seu material é de excelente qualidade, ótimo esclarecimento.
Rosane de Oliveira - 31/10/2014 10:36
rosaneoliveira347@yahoo.com.br
Mt bem colocado e entendido.
marcos - 22/10/2014 07:57
marcos37paiva@gmail.com
Gostaria de saber onde está escrito que atribuição para elaboração do laudo ou analise ergonômica é atribuição do Engº de Segurança
paulo jose lima - 10/09/2014 07:50
paulo.lima@engelmig.com.br
Esse artigo foi muito importante para mim que faço curso de ergonomia, gostaria de parabenizar esse site por esses artigos maravilhoso que vocês posta.
JORGE PIRES INGLADA - 03/09/2014 15:24
jorge.inglada@hotmail.com
Sr. Osny estamos finalizando nosso TCC em Segurança no Trabalho e gostariamos muito de utilizar o seu kit ergopet na apresentação, pois nosso tema é Ergonomia em Petshop contamos com sua atenção
Zilda Abage - 01/09/2014 17:19
zabage@hotmail.com
Prezado Osny , Muito bom seu artigo.A Ergonomia é uma ciência e como tal não depende de monopólios ou titulação para ser bem empregada. Muito pertinente sua preocupação com o desenvolvimento do mesmo e aplicabilidade. Zilda / Fisioterapeuta e Mestre em ENG. de Produção
Ana Júlia Bach - 15/07/2014 20:06
Bem elaborado ótimo esclarecimento
Bruno - 26/06/2014 21:44
gostei do artigo mas tenho algumas duvidas... gostaria de entender melhor o conceito de risco ergonômico... risco estaria associado a algum perigo? afinal qual são os perigos ergonomicos? de forma qualitativa e quantitativa como esses "riscos" são analisados? mto obrigado desde já agradecido pela atenção.
Marcelo Gonçalves Pereira - 14/05/2014 14:18
mgoncalves1965@gmail.com
Prezado Osny Sou Eng de SEgurança do Trabalho e pesquiso muito na internet sobre o assunto e me deparei com esse artigo, muito bom por sinal, mas o que me levou a fazer esse comentário é que vendo suas qualificações, excelente por sinal, vi que é Adesguiano, onde também sou. fiz ADESG em Juiz de Fora-MG em 2007. Pore´m esse ano mudei para o ES. Fiz especialização em Segurança do Trabalho também 2007 e agora que estou trabalhando na área e é sempre bom ter contatos com pessoas experientes como você e que faz um trabalho conciente. Fique a vontade parfa mandar comentários para meu e-mail. Grande Abraço. Marcelo Gonçalves
Ricardo Friedemann - 11/02/2014 08:40
friedemann03@yahoo.com.br
"O responsável pelo laudo é a pessoa que tem a habilitação para a função ou seja, Engenheiro de Segurança do Trabalho que é o profissional “legalmente habilitado” na área de segurança do trabalho e devidamente credenciado junto ao CREA – Conselho Regional de Engenharia." NOSSA RESPOSTA Senhor Ricardo Como gestor, o sr. deve saber que na vida, TUDO DEPENDE... Ao dizer que nossa colocação ESTÁ ERRADA o sr. assume um responsabilidade muito grande. Pode DEMOSTRAR que, a resposta, posta ponto no contexto, está TOTALMENTE CORRETA Qualquer duvida pode entrar em contato diretamente comigo dra. Célia WAda - GESTORA DE RISCO. Caro colega Ricardo Há muito, mas há muito tempo mesmo, em minhas palestras, cursos e debates, sempre defendi que o engenheiro de segurança do trabalho não tem esta autonomia e monopólio. E veja que dentre outras qualificações eu tambem sou engenheiro de segurança do trabalho. Ainda não mudei a minha opinião e com todo o respeito e com a devida vênia, que na sua assertiva V não usou, continuo achando que que a sua opinião está incorreta. Sobre o assunto, que não é tão simples assim, escrevemos eu e muitos colegas em www.cmqv.org Abraços Osny T Orselli
cleyton carlos - 02/12/2013 14:26
cleytoncss@hotmail.com
muito bom este artigo, para nós que trabalhamos na área de medicina do trabalho é muito bom você fazer uma pesquisa e encontra um artigo como esse, é de grande ajuda.
JOSE MAURICIO BIAGIONI - 14/11/2013 09:26
jm-biagioni@bol.com.br
Parabéns pelo artigo, fica praticamente claro que todas as empresas são obrigadas a elaborar e implementar o Laudo Ergonômico, pois não existe função que não está exposta a riscos ergonômicos.
Maria Helena de Siqueira - 25/09/2013 16:20
Sou medica do trabalho e essa é a melhor e mais coesa explicação sobre o assunto. Parabenizo ao engenheiro chefe pelo artigo Helen
JUNIOR - 31/08/2013 11:56
Gostaria de pbenizá-los pelo site. Material de excelente qualidade.
victor - 30/08/2013 15:56
estou com 3 hernia de disco,fazendo teste em baterias e trocando baterias em equipamentos.para ter acesso temos que dobrar a coluna etc.existe algum que comprove o ocorrido no trabalho..
Erica kalinka - 28/05/2013 09:14
ericakalinka@yahoo.com.br
Parabéns!Como ergonomista, acho ótimo o tema estar sendo abordado!
Professor Mendes - 07/01/2013 06:55
colegiocefan@yahoo.com.br
Parabéns pelo artigo !!


Ergonomia




 
ATENDIMENTO ONLINE

 

GOLDEN SEAT - PROMOÇÃO
O tradicional Golden Seat mudou...O design do Golden Seat mudou e quem ganha é o cliente ao adquirir as últimas peças da linha....
 

LANÇAMENTO - CADEIRA ATELIÊ
Cadeira Ergonômica para escritório - Linha Golden Premium - modelo ATELIÊ
 

faça suas compras e utilize seu cartão BNDES - fale conosco
 

PRIMEIRA CADEIRA BRASILEIRA
PROJETO ESPECIAL BrasGolden - SAÚDE - Primeira cadeira especial para Biopsia Mamária. Engenharia, sanitária e funcional adequada ás necessidades da paciente.
 

CADEIRA PARA COSTUREIRA
Vamos tirar suas dúvidas sobre CADEIRAS DE COSTUREIRAS - entre e veja...
 

CONHEÇA NOSSA LINHA
Entre e conheça toda nossa linha de Cadeiras Ergonômicas para pesos especiais
 

Linha de Bancos Especiais
Entre e conheça nossos bancos especiais
 

KIT ERGOPET
Veja a importância da Ergonomia nos PET-SHOPS
 

CADEIRAS PARA CHECK OUTS
Adeque seu check out com o Anexo I da NR17
 

Mobiliário para escritórios
mais detalhes...
 

Cadeiras em PU -WDA
Cadeiras inteiramente em poliuretano Integral Skin com ou sem braços, varios mecanismos, várias alturas - veja todas as especificações
 

SINALIZAÇÃO ULTIMA GERAÇÃO

BASTÕES ESPECIAIS COM UM ÚNICO LED COM FIBRA ÓPTICA

 

NR36 E ERGONOMIA EM PAUTA
As razões mais comuns apontadas pela CNTA Afins para o elevado índice de acidentes são a exposição a alterações bruscas de temperatura; a realização de movimentos repetitivos; e as jornadas exaustivas.
 

Pranchetas anti-pânico
saiba especificar sua cadeira
 

Produtos Anti Estáticos

 

COMPONENTES - BASES
Conheça nossas Bases:Pequenas, maiores, de nylon, de aço carbono, aço inox, de aluminio.
 

COMPONENTES - MECANISMOS
Entre e escolha o mecanismo ideal para sua necessidade
 

COMPONENTES: RODIZIOS E PÉS
entre e conheça nossa linha de rodízios, pés, sapatas e deslizadores a sua disposição
 

GINÁSTICA DO GATO

 

ASE - EMPRESA SUSTENTÁVEL
SAIBA QUAIS OS NOSSOS PRECEITOS DE SUSTENTABILIDADE
 

REVISTA NEI
Leia: Mesas e bancadas de alturas reguláveis, atendendo ao anexo II da NR17
Nossas mesas e bancadas foram selecionados pelos consultores técnicos da Revista NEI.
 

NOSSO BATE - PAPO!
Espaço criado para integração e interação - leia, participe e tire suas dúvidas...

VAMOS COMPARTILHAR NOSSAS EXPERIÊNCIAS!

 

Notícias Gerais
Nosso engenheiro agora recebe online estatísicas ocupacionais dos EUA para nossos estudos. Leia em notícias....
 

NOSSO DIFERENCIAL
Conheça nossos diferenciais!
 

GALERIA DE VÍDEOS
Entre e veja nossa Galeria de Vídeos
 

ASE - Sustainability
For full detail click here
 

ARTIGOS DE ERGONOMIA
LEIA ESTES ARTIGOS POIS ERGONOMIA É CONSCIENTIZAÇÃO
 

FAZEMOS PARTE DA CMQV
Conheça nossos serviços, cursos e projetos
 

Acesse nosso Facebook

 

ÉTICA - UM PRINCÍPIO SEM FIM
A BRASGOLDEN - MUNDOERGONOMIA - EMPRESA CIDADÃ - faz parte desse princípio que não pode ter fim!
 

Nenhum item em seu carrinho de compras.

 

Clientes
Login:
Senha: 
Esqueceu a Senha ?
 

Informações
Desejo receber informações e novidades por e-mail.
Nome:
Email:
 


Copyright © 2017 Mundo Ergonomia. Todos os direitos reservados.
Website desenvolvido com tecnologia Super Modular